5 dicas para criar política de Recursos Humanos

Você sabe o que o setor de recursos humanos da sua empresa faz? Ele vai muito além de realizar a admissão/demissão, folha de pagamento e o controle de benefícios. O RH não se limita a essas atividades. A gestão de pessoas e o investimento no capital humano também são tarefas exercidas por essa área e, por isso, é essencial que se crie uma política de recursos humanos.

De forma simplificada, essa política representa um passo a passo de como devem ser os procedimentos em relação a algo de RH. É um conjunto de diretrizes e condutas que uma empresa deve adotar para realizar a administração dos colaboradores. Assim, eles podem exercer suas tarefas da melhor maneira. 

Para apoiar os profissionais da área, neste post abordaremos 5 dicas de como criar a política de RH. Acompanhe!

1. Elabore um plano estratégico para criar a política de Recursos Humanos

Primeiramente, é necessário desenvolver um plano estratégico de RH, que consiste em um manual de ações que visam ao crescimento da empresa e que estipulam quais são os objetivos e as metas do negócio.

Esse plano deve ser baseado em uma avaliação atual do ambiente de trabalho como, por exemplo, os pontos a serem desenvolvidos e o estabelecimento de condutas a serem aderidas.

2. Defina bem o recrutamento e a seleção 

É de responsabilidade desse setor contratar o profissional mais adequado para o cargo e evitar o turnover. Para tal, é preciso definir os parâmetros que serão levados em consideração na hora de avaliar os candidatos.

Para que isso seja feito com qualidade, algumas ações podem ser tomadas:

  • elabore procedimentos e fluxos eficazes;
  • tenha um banco de currículos;
  • aplique testes nos candidatos;
  • sempre dê o feedback a todos os candidatos;
  • crie um processo de contratação e de integração.

3. Ofereça treinamentos e cursos

O objetivo é capacitar, qualificar e desenvolver funcionários por meio de treinamentos e cursos que estejam alinhados com as metas da empresa. Eles podem ser comportamentais, de línguas, informática, dentre outros.

O treinamento sempre é uma forma de investimento e complemento que apoia no alcance dos objetivos, não devendo ser visto somente como algo obrigatório. Desse modo, é importante desenhar um programa que identifique as competências primordiais para a organização.

Faça um levantamento e um orçamento de todos os treinamentos necessários para seus colaboradores, defina quais são os essenciais para determinada função ou área, crie calendários (de preferência anual) e realize a avaliação de eficácia.

4. Avalie o desempenho

A avaliação de desempenho é um processo que permite ao colaborador identificar e analisar os seus pontos fortes e de melhoria, gerando assim uma melhor performance no cargo.

Além de proporcionar uma reflexão, motiva o colaborador a planejar sua carreira dentro da empresa.

No momento de elaborar a política, estabeleça em qual periodicidade ocorrerá a avaliação de desempenho, quais critérios serão analisados e qual profissional será o responsável pela atividade.

5. Evite boatos e ruídos com a comunicação interna

Fazer uma boa gestão de pessoas pode se tornar algo difícil quando não se tem uma política bem estruturada, uma vez que é ela uma das ferramentas mais eficazes para estreitar a comunicação e promover o clima organizacional.

São realizadas ações como informativos em murais, e-mails institucionais, novidades, tudo para deixar claro para os seus colaboradores o que está acontecendo na organização. Ademais, é imprescindível que a empresa mostre que ela está aberta a ouvir críticas, sugestões ou reclamações.

Em suma, fazer uma boa gestão de pessoas pode se tornar algo difícil quando não se tem uma política de recursos humanos bem estruturada, uma vez que é ela que define o conjunto de regras a serem seguidas. 

Com nossas dicas, ficará mais fácil criar uma política de recursos humanos em sua empresa! Gostou do artigo? Baixe nosso e-book e tenha acesso a muito mais conteúdo informativo!

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *