6 estilos de liderança e as vantagens e desvantagens de cada um deles

No ambiente organizacional, existem diversos estilos de liderança. A figura do líder é fundamental, pois os funcionários só desempenham seus papéis dentro da empresa e cumprem suas metas se estiverem convivendo em um ambiente de bem-estar e harmonia — além, é claro, de não se sentirem pressionados a todo o instante.

Contudo, há diferentes tipos de líderes que utilizam as mais distintas estratégias para fazer com que o público interno cumpra seus objetivos e traga resultados para o negócio. Enquanto alguns adotam uma postura ríspida, outros preferem deixar os funcionários mais livres para que tomem suas próprias decisões, aprendendo com os acertos e erros cometidos.

Lidar estrategicamente com pessoas não é uma tarefa fácil: exige dom, comprometimento, disciplina e motivação. Neste post, apresentaremos 6 estilos de liderança (e as vantagens e desvantagens de cada um deles), para que você possa se identificar e, quem sabe, se aperfeiçoar, adotando novas estratégias em seu trabalho. Confira!

1. Liderança autoritária

O líder autoritário é mais conhecido como “chefe” — e esse tipo de liderança é o mais presente no mercado de trabalho. Ele obriga os funcionários a seguirem as regras e a cumprirem as demandas, não levando em consideração a opinião das pessoas e muito menos os motivos de não terem cumprido alguma regra ou um prazo.

Nada flexível e com o perfil dominador, o líder autoritário não aceita ser contrariado e é temido por toda a equipe. Quando ele está presente, os colaboradores ficam atrapalhados, sem saberem ao certo como devem se comportar para mostrar produtividade.

Por não deixar que os funcionários se expressem, o “chefe” não encontra muito crescimento dentro da organização e não visualiza uma promoção ou um aumento de salário (e conhecimento). Assim, esse tipo de comportamento é líder em demissões e desmotivação dos funcionários, fazendo com que haja grande índice de rotatividade e, consequentemente, improdutividade no setor.

2. Liderança democrática

Diferentemente da liderança autoritária, a democrática permite que todas as decisões da empresa sejam tomadas levando-se em consideração a opinião da maioria dos funcionários. O líder está sempre aberto a críticas ou sugestões e promove atividades de integração da equipe, fazendo com que seus membros se sintam parte de uma família, um time de vencedores.

Além disso, é construído um ambiente organizacional agradável para que o colaborador trabalhe e exponha suas ideias. Dessa forma, eles podem ter como meta uma promoção e/ou um aumento de salário.

Esse estilo de liderança preocupa-se com o trabalho de todos e considera que cada um é extremamente importante para o sucesso da empresa. São promovidos laços de relacionamento baseados em confiança, troca de informações e credibilidade.

3. Liderança carismática

Neste caso, o líder transpassa carisma em todas as suas atividades rotineiras. Os funcionários se inspiram nele devido ao ambiente de fidelidade e confiança criado, se espelhando em sua figura. Isso faz com que o líder exerça grande influência sobre todo o time.

Dessa forma, os colaboradores almejam produzir cada vez mais para obter resultados eficazes e com dedicação. E o gestor, por sua vez, é visto como a chave ou a razão principal para a motivação do grupo.

Sabemos que todos preferem conviver em um local de trabalho no qual as pessoas se dão bem e são alegres. Contudo, uma figura totalmente carismática pode, em alguns casos, transparecer que o ambiente não é levado a sério, fazendo com que alguns indivíduos (que possuem o perfil mais acomodado) não realizem as suas atividades da forma como deveriam.

4. Liderança motivadora

A liderança motivadora trabalha com as questões emocionais de seus funcionários. Ela acredita no desenvolvimento pessoal de cada indivíduo, fazendo com que ele queira crescer e buscar por resultados melhores a cada dia, desenvolvendo o seu potencial (muitas vezes, inclusive, desconhecido ou adormecido).

Esse tipo de profissional contagia as pessoas com seu otimismo e sua confiança, além de estimular o grupo a buscar pelas melhores maneiras de executar o trabalho diariamente. A maioria dos colaboradores adora a postura de um líder motivador.

Isso ocorre principalmente porque há dias em que algo pode estar incomodando o funcionário — como algum problema pessoal que, ao chegar ao ambiente de trabalho, é totalmente deixado de lado, pois todos estão felizes e compartilhando energias positivas.

5. Liderança liberal

A liderança liberal deixa os membros da equipe mais livres para tomarem decisões, desempenharem seus respectivos trabalhos e desenvolverem o seu capital intelectual da forma que considerarem conveniente. Ela é mais eficiente no sentido de perceber quem realmente está interessado em fazer as coisas acontecerem e aqueles que não querem nada com nada, se acomodam ou se tornam irresponsáveis.

Tal estilo é eficiente no sentido de que os funcionários se sentem livres para trabalharem da forma com a qual são mais produtivos. Esse modelo funciona quando as equipes já são mais experientes e a empresa está em fase de maturidade — não havendo grande rotatividade de colaboradores.

Como ponto negativo, o líder pode ser visto como desnecessário para o grupo com o passar do tempo, já que todos sabem quais são seus papéis dentro da companhia e não precisam de ninguém apontando se estão certos ou errados por fazerem isso forma automática.

6. Liderança técnica

Este líder possui todo o conhecimento técnico e sabe mais do que qualquer membro da organização. Competente, suas decisões são muito respeitadas e seguidas pelo quadro de funcionários.

Os profissionais trabalham de forma segura porque sabem que haverá sempre a supervisão de alguém que entende do assunto e que poderá ajudar quando houver alguma dúvida. Dessa maneira, o gestor passa a ser visto como um modelo a ser seguido.

Mas, ao mesmo tempo, ele pode não ter tantas habilidades comunicativas, por ter desenvolvido sua habilidade técnica e deixado de lado o aspecto emocional. Em casos mais extremos, nos quais há a falta do perfil comunicativo, o líder técnico pode ser muito confundido com o autoritário.

Sabemos que nem todos dominam a arte de liderar. Lidar com pessoas é uma tarefa muito complicada e exige bastante planejamento estratégico para se fazer a diferença na vida dos colaboradores e garantir a lucratividade da empresa.

Neste post, você conheceu 6 estilos de liderança, suas vantagens e desvantagens. Agora, siga-nos no Facebook e no LinkedIn para acompanhar nossas publicações e ter acesso a conteúdos exclusivos!

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *