Redes sociais corporativas: como posso engajar meus funcionários?

A sua empresa acaba de divulgar um dossiê importantíssimo para a indústria, fruto de meses de entrevistas e apuração de dados. No entanto, no momento em que o material é publicado nas redes sociais, sequer os autores do estudo curtem. Muito menos os funcionários compartilham o conteúdo. O resultado? Caso não haja um patrocínio vultoso, em poucos dias a pesquisa é praticamente esquecida entre tantos outros posts nas timelines dos diversos canais. 

Infelizmente, a falta de engajamento dos próprios funcionários nas redes sociais corporativas é comum, tanto nas grandes como nas pequenas empresas, tornando-se um verdadeiro desafio para gestores. Afinal, um gerente pode ou não cobrar dos seus colaboradores uma ação que deveria ocorrer espontaneamente? 

Com as dicas deste post, você vai aprender a engajar os funcionários nas redes sociais corporativas da melhor maneira possível. Confira. 

Dê voz aos colaboradores 

Antes de se questionar o verdadeiro porquê da falta de engajamento, é necessária a simples reflexão: a empresa de fato permite que os colaboradores expressem suas opiniões rotineiramente? Caso a resposta seja “não”, o melhor a se fazer é rever toda a cultura organizacional, pois eles jamais correrão o risco de perder o emprego ao se expor no Facebook da empresa.

Ter um canal seguro e sadio de diálogo entre presidente, diretores, gestores, líderes e funcionários é fundamental para estabelecer a comunicação nas redes sociais.

Valorize seus funcionários

Aqui, vale fortalecer o sentimento de “pertencer” à empresa para fazer com que todos se sintam à vontade a contribuir nas redes sociais.

Se o “pertencimento” está inculcado na cultura organizacional, ele automaticamente vai se refletir nos canais de comunicação, onde presidentes podem deixar suas impressões sobre determinada postagem da mesma forma que o funcionário do Xerox, travando diálogos construtivos que podem, inclusive, gerar frutos para a gestão do negócio.

Estimule a criatividade

Enquetes, postagem de fotos temáticas, contribuições artísticas… O que não falta em cada rede social são recursos e ideias para deixar a interação mais prazerosa e divertida.

No dia das mães, por exemplo, incentivar todos os funcionários a postarem fotos com as mães, publicar aquele meme criado brilhantemente pelo estagiário de design, transformar em banner uma bela frase inventada pelo redator, produzir um vídeo no escritório, tudo isso são formas interessantes de estimular a criatividade e dar calor humano às redes sociais.

Mostrar os ganhos pessoais do engajamento nas redes sociais corporativas

A dura realidade é que a maioria dos colaboradores não curte, segue ou compartilha porque não vê ganhos imediatos com isso. A princípio, não estão errados, pois se o chefe não obriga que o façam, por que eles deveriam desviar 5 a 10 minutos da atenção dedicada às tarefas diárias para comentar o novo post do LinkedIn da empresa?

Portanto, cabe ao gestor demonstrar que uma taxa alta de engajamento culmina em mais projeção no meio digital para a empresa e, consequentemente, mais exposição para os profissionais que nela trabalham. E não há ninguém que não queria ser bem-visto e requisitado pelo mercado, não é mesmo?

Crie grupos específicos 

Muitas vezes, o colaborador até tem disposição de curtir os conteúdos no Facebook, etc, mas não o faz simplesmente porque não sabe quando os posts são publicados.

Para evitar esse esquecimento absolutamente natural, o ideal é criar grupos (no Whatsapp, por exemplo) para avisar a todos assim que um novo conteúdo é postado, citando links e tudo mais. Em seguida, peça gentilmente o feedback.

Com essa prática, em pouco tempo todos os funcionários estarão habituados aos dias de postagem e, pode ter certeza, cobrarão o conteúdo caso ele não seja postado na data determinada.

Invista no conteúdo

Se o conteúdo divulgado nas redes sociais da empresa tiver qualidade e atender às expectativas tanto do público externo como o interno, com certeza o engajamento surgirá com muito mais naturalidade.

Os próprios funcionários são o melhor termômetro para dizer se um conteúdo é atraente ou não, e por isso também se tornam os melhores promotores do que é produzido pela empresa. Afinal de contas, se o funcionário chega a compartilhar e elogiar determinada postagem corporativa, há grandes chances de a empresa estar no caminho certo.

Estabeleça pequenas metas e recompensas 

Quem é que não gosta de uma boa competição? Competir para ganhar recompensas, então, é melhor ainda. Por exemplo, apresentar ao time as metas de (x) seguidores no LinkedIn até o fim do mês, ou de (x) curtidas no Facebook até o fim do ano, com o prêmio de um almoço ou jantar grátis caso elas sejam atingidas.

Metas como essas instigam o espírito competitivo de cada um de nós em prol de dois bons resultados para a empresa: mais engajamento e presença online. Sem contar que as metas levam cada funcionário a divulgar as redes sociais para seus amigos e familiares, o que aumenta significativamente a base de curtidores e seguidores.

Priorize conteúdo que venha dos próprios funcionários

Não é por acaso que o recurso “Live” inventado por Facebook e Instagram é um grande sucesso nos ambientes corporativos. É que, com a possibilidade de se transmitir ao vivo quaisquer acontecimentos dentro do escritório, os próprios colaboradores ganham mais exposição (e motivação), vindo a se tornarem apresentadores ou entrevistados por um dia, o que leva a um engajamento automático nas redes sociais corporativas.

Acima de tudo, quem é que não tem curiosidade de ver o que o colega tem a dizer via Facebook? Portanto, quanto mais espaço os próprios colaboradores tiverem nas redes sociais da empresa, mais incentivados eles se sentirão a curtir e compartilhar o conteúdo.

Ao seguir essas dicas, você aumentará as chances de engajamento e ainda dará mais dinamicidade aos canais de comunicação da sua empresa. Mas é bom lembrar que, em relação aos posts patrocinados (principalmente na modalidade CPC, Custo por Clique), não é recomendável que os funcionários curtam, pois cada uma dessas curtidas interfere sobre o custo da campanha, tornando mais caro para a empresa atingir o público externo. 

E então, gostou das dicas? O que acha agora de compartilhar este post nas suas redes sociais corporativas? Até o próximo artigo!

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *